Análise: Batman: Arkham Origins

O game não mudou em sua essência: você continua controlando aquele Batman que é capaz de fazer coisas incríveis e explorar livremente uma Gotham City sombria e cheia de detalhes. Como sempre, o deslocamento é geralmente feito pelo alto, usando o arpéu para se locomover de um prédio a outro, enquanto procura realizar as várias missões que o game oferece.

A gama de objetivos, que era soberba em “Arkham City“, parece menos diversificada e criativa, privilegiando mais as missões de combate, e menos as que ressaltam o lado detetive do herói. É uma pena, mas, pelo menos, há muita coisa para fazer na Gotham City de “Arkham Origins“. Os quebra-cabeças também não estão tão inspirados como antes.

Análise Batman Arkham Origins

Batman continua com vários ‘gadgets’ (o jogo chama-os de ‘aparelhos’), muitos deles herdados dos jogos anteriores. Dentre os novos, a luva eletrificada é um dos objetos mais úteis (e divertidas), mas também é um dos últimos a ser liberada.

A WB Games Montréal praticamente não mexeu nas habilidades de luta do herói. Também, era um sistema tão bem acabado que qualquer mexida poderia estragar tudo. O jeitão é o mesmo: o herói pode distribuir socos e chutes para todos os lados, do jeito que o jogador quiser, com uma fluidez impressionante.

É um sistema que abraça jogadores de todos os níveis: dá para enfrentar os inimigos somente com golpes simples e contra-ataques, mas fica muito mais divertido usando as várias técnicas disponíveis.

Análise Batman Arkham Origins

E, aqui, as pequenas mudanças surtem efeito. A introdução do artista marcial, que consegue contra-atacar seus golpes, adiciona uma camada a mais de complexidade nas lutas, principalmente se estiver no meio de um bando.

A premissa de “Arkham Origins” tinha bastante potencial, contando a história de um Batman ainda em formação. E, embora o começo não atenda essa expectativa, o roteiro começa a engrenar.

Análise Batman Arkham Origins

Conclusão

Mesmo não sendo tão bem acabado como os antecessores, “Origins” não desonra a série “Arkham“, conhecida pela excelência e pelo requinte. É praticamente o mesmo jogo de “Arkham City“, só que com outra história. Ou seja, a qualidade foi mantida, mas traz poucas novidades.

Aqui, o game dá menos ênfase ao lado detetive do Batman, para no lugar incrementar as partes de luta. Enfim, “Batman: Arkham Origins” é um ótimo jogo.

Compre em até 10x sem juros ou com 15% de desconto no boleto e frete grátis

FonteUOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.