Lumix DMC-FZ28PL não é uma simples câmera digital

Esta não é uma simples câmera digital, como num primeiro momento aparenta ser. Uma olhada mais detalhada nas especificações revela uma característica bem interessante da FZ28 e não muito explorada pela Panasonic: ela grava vídeos com resolução de 1280×720 pixels, a 30 quadros por segundo. Ou seja, imagens com resolução HD. Foi para ver essa e outras características, que decidimos testar a FZ28. Acompanhe!
Muito mais qualidade nos vídeos

Filmadoras digitais que tiram boas fotos são comuns de serem encontradas. Câmeras digitais que captam vídeo com resolução VGA, também. O grande diferencial desse modelo é que se trata de uma câmera digital que une o melhor dessas características: tira fotografias e filma com qualidade HD (720p). Para ver na prática o desempenho, resolvemos fazer o teste em diferentes cenários: cenas externas, internas, com pouca e muita luz, etc.

Como a memória interna não é das maiores (50MB), optamos por armazenar as imagens em um cartão SD de 8GB (ela também aceita os cartões do tipo SDHC, com maior velocidade na transmissão de dados).

Filmamos um show e nessa situação, com o ambiente escuro e muita variação de luz, ao assistirmos em nosso televisor LCD notamos um excesso de ruído nas imagens. Já em áreas externas, ela cumpriu bem o papel com bom detalhamento de rostos e até uma certa variação de cores. Ao nos aproximarmos de algumas flores, obtivemos um resultado muito satisfatório (para uma câmera digital), foi possível inclusive ver pequenas fibras das plantas.

Ausência do HDMI

A FZ28 traz uma saída que permite conectar um cabo vídeo componente, que não acompanha o produto (mas pode ser comprado) para conectá-la a um televisor. Foi dessa forma que assistimos aos filmes, com resolução de 720p, em nossa sala de teste. Você também pode usar essa conexão para ver as fotos num TV, fazendo um slide show. Infelizmente esse modelo não é compatível com cabos HDMI (outras câmeras da Panasonic vendidas fora do País são). A intenção era ver se haveria ou não uma melhora na qualidade das imagens usando esse conector digital.
iA: para não sair feio na foto

De todos os recursos desenvolvidos pela Panasonic nos últimos anos, o modo iA, ou Intelligent Auto, é sem dúvida o maior aliado dos consumidores. Ele agrega num único comando as seguintes funções: Detecção de Tremulação das Mãos, ISO (sensibilidade) Inteligente, Detecção de Face, Detecção de Cena e Exposição Inteligente (verifica as condições de luminosidade ambiente, para evitar fotos escuras ou muito claras). Dessa forma, a câmera faz de tudo para que você consiga um clique ideal. E foram muitos, sempre com fotos com cores mais vivas, porém sem soar artificial demais. Claro, a FZ28 permite ajustes manuais, que são válidos para você pôr em prática seu lado profissional, que pode surgir com um pouco de prática e muito treino.

AF Tracking (Auto Foco em Movimento): esqueceram de mim!

Embora no site do fabricante (onde aparece as especificações da máquina) esse recurso conste como ausente, sim, ele está presente e é muito útil, principalmente pra quem pretende fotografar objetos em movimento. Basicamente ela é uma evolução da tecnologia de detecção de rosto (neste modelo, até 15 numa mesma cena), só que, mesmo que a pessoa se afaste ou movimente-se constantemente, ele faz um ajuste contínuo do foco, acompanhando o assunto pelo display LCD de 2.7”, sem necessidade de ficar pressionando o botão de disparo.
Outros destaques

Zoom óptico de 18x, zoom digital de até 72x, lente Leica grande angular de 27mm (equiv. 35mm), alta sensibilidade (até 6400 ISO) e 13 disparos contínuos por segundo no modo Hi-Speed Burst.

_fonte www.revistahometheater.uol.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.