Skip to content

Contato          Loja Virtual          Central de Atendimento (11)2227-5050          

Photokina 2010, o que os amadores irão ver

Tópicos: , , ,

Photokina 2010 será em Colônia, na Alemanha

A Photokina, tida como a mais importante e tradicional feira de fotografia do mundo, acontece agora de 21 a 26 de setembro de 2010 em Colônia, na Alemanha. Um press-release pela organização dá uma boa dimensão das novidades e tecnologias esperadas neste evento na área da fotografia amadora. As expectativas, como sempre, é diminuir cada vez mais a dificuldade do amador de conseguir fotos a nível profissional – missão a que os grandes fabricantes de câmeras digitais e vídeo estão se empenhando com grande energia. Leia abaixo o press-release para conhecer o que o fotógrafo iniciante e amador pode esperar do mundo das imagens a partir de agora na visão dos organizadores da feira.

Release (divulgação) Photokina Cologne 2010


Planta da Photokina 2010

Entre 21 e 26 de setembro de 2010, quando as maiores empresas e profissionais mais respeitados em fotografia a nível mundial estiverem reunidos na Photokina Cologne 2010, os visitantes irão descobrir porque a fotografia continua sendo reinventada.O mundo das imagens tem capacidade inovadora de criar e desenvolver novas idéias, que promete revolucionar novamente o modo como se tira, processa, armazena e se convive com fotografia em nosso tempo.

Entrevistas e anúncios antecipados de exibidores mais uma vez celebram a superação de obstáculos tecnológicos que até pouco tempo eram considerados impossíveis, e desse modo abrem novas dimensões no mundo da fotografia.

A fotografia está passando por rápidas mudanças

Os mesmo equipamentos podem ser utilizados para tirar fotos e gravar vídeos, e os resultados podem ser vistos, processados, armazenados e compartilhados do mesmo modo. Filmadoras estão se tornando câmeras fotográficas, e o contrário idem. Mas esse é só o primeiro passo, desde que os sistemas de gravação digital a serem exibidos na Photokina podem até tirar fotos e filmar ao mesmo tempo. Esses sistemas asseguram automaticamente que ninguém perca o momento certo de conseguir imagens, simplesmente se apertando um botão. Sistemas automáticos inteligentes tomam conta do resto e podem até mesmo selecionar a melhor foto de uma série.Este é o caso, por exemplo, da nova Canon Ixus 1000 HS.

A dúvida entre filmar e fotografar também ficou irrelevante para quem se quiser uma cópia impressa de uma imagem em 10×15 cm – que pode ser extraída de um vídeo em HD. Os novos quiosques da Kodak tem um recurso para extrair fotos de vídeos, enquanto a função “full HD movie print”, da impressora Canon Pixma (iP4850) também permite imprimir imagens individuais de clips de vídeo.

O que é mais importante na confluência entre os formatos de foto e vídeo é não apenas que eles permitem que um único equipamento possa tanto fotografar como gravar filmes em full HD, como esse mesmo equipamento oferece modos de enviar as imagens resultantes para redes sociais, como Youtube, Facebook e outras. Além de permitir que o entusiasta de vídeo ou fotografia escolha que o colocar online, novos equipamentos são comercializados com softwares (exemplo, o Nikon ViewNX2), que podem automaticamente conectar o usuário na internet quando a câmera é conectada ao PC ou notebook, e se necessário, converter as imagens de acordo com as exigências da WEB (exemplo, a Panasonic HDC-SDX1).

A última geração da série PJ das câmeras digitais Nikon Coolpix não apenas apresentam suas própria fotos e vídeos numa parede ou tela com seu projetor integrado, mas também podem fazer apresentações num laptop ou PC. E as novas câmeras digitais da Kodak agora vem com um botão integrado “Compartilhar”, que permite aos usuários marcarem fotos, de modo que as fotos selecionadas são transmitidas automaticamente para os sites sociais, ou para o site da Kodak Gallery, quando a câmera está conectada a um computador.

As extensões do momento

O tempo em que uma única foto era suficiente para testemunhar um momento importante é passado. No futuro, a foto perfeita será constituida de várias fotografias compostas. As últimas câmeras digitais da Canon, Fuji, Nikon, Olympus e Ricoh usam várias fotos feitas em sequência para montar uma única imagem. O processador de imagem faz isso selecionando os melhores detalhes de um certo número de fotos e as colando juntas para criar uma foto perfeita. Isso também pode ser utilizado para resolver fotos com muito ruído tiradas em condições de pouca luz, é o caso da Ricoh CX4, que tem um recurso “night landscape multi-shot”, que combina quatro exposições numa única foto para reduzir o ruído.

As últimas gerações da Sony Cybershot tais como a TX9 reduz ruído em cores tirando até seis fotos separadas, que são então combinadas para juntar os melhores detalhes numa nova fotografia.

Outro recurso da Sony é o modo de desfocagem do fundo (Background Defocus), pelo qual a câmera tira duas fotos: uma com o primeiro plano em foco perfeito, e outra com o fundo totalmente desfocado. Como resultado, mesmo uma câmera compacta pode criar uma imagem que geralmente só câmeras SLR podem conseguir com grande abertura de diafragma. O recurso “pro focus” das novas câmeras compactas da Fuji utiliza similarmente duas ou três fotos separadas.

Fabricantes de câmeras também estão usando técnicas multi-fotos para ajustar o alcance dinâmico, de modo que as áreas claras e escuras no motivo possam mostrar ótimos detalhes. Por exemplo, quando no modo HDR, a nova Canon Powershot S95 tira três fotos com diferentes exposições e então as combina para conseguir um alto desempenho de amplitude dinâmica da imagem.

Contornando as leis óticas

Outro exemplo de como as novas técnicas de software multi-fotos estão sendo usadas são as iamgens panorâmicas, formadas pela junção de várias imagens, superando os limites da distância focal da lente utilizada. QUando usada com cuidado e rigor, os fotógrafos podem conseguir montá-las no PC ou na própria câmera (recurso já disponível em modelos da Sony e da Fujifilm).

As técnicas de disparo múltiplo também estão sendo usadas para controlar o quanto a imagem ficará em foco. Para isso, muitas fotos individuais são tiradas em diferentes distâncias e posteriormente juntadas da frente até o fundo para criar uma única imagem com foco total. Uma tecnologia bem recente que está sendo esperada para apresentação na Photokina, com várias aplicações patenteadas, é a combinação de fotos feitas com e sem flash para criar imagens praticamente livres de ruído com qualquer luz disponível.

Avançando da terceira dimensão

Imagens 3D não estão apenas revolucionando Holywood, mas chegando as salas de visita igualmente. Um negócio que gerou discussões acaloradas na Photokina no passado agora está se tornando um recurso dominante. As câmeras fotográficas e filmadoras que gravam imagens 3D em alta qualidade estão tendo grande sucesso. Como resultado, câmeras e filmadoras, mais lentes, com capacidade 3D estarão entre os destaques da Photokina deste ano. A Panasonic, por exemplo, irá apresentar uma lente 3D para sua série G Micro System de modelos digitais, além de outras empresas mostrarem filmadoras e TVs de capacidade 3D.

Deoius de ter revelado e iniciado a fotografia tri-dimensional na Photokina 2008, a Fujifilm estará agora apresentando a próxima geração de equipamentos na feira de Cologne: a FinePix Real 3D W3. Esta nova câmera tem dois sistemas separados de gravação de alta qualidade, permitindo ao usuário tirar fotos de 10 megapixels filmar vídeo HD. As pessoas não irão precisar de óculos 3D para experimentar o efeito tridimensional no visor da câmera. As fotos poderão ser vistas em qualquer TV 3D para uma experiência ainda melhor. Entre os recursos avançados da nova geração de câmeras 3D estão disparo por tempo não sincronizado entre as imagens da direita e esquerda, um modo de Intervalo, e controle de paralaxe que permite ao usuário ajustar a imagem 3D.

Expandindo a criatividade

O grande número de recursos automáticos está tornando progressivamente mais fácil aos entusiastas de vídeo e fotografia conseguir bons resultados. Usuários não precisam mais de ter conhecimentos fotográficos para tirarem fotos ou vídeos com aspecto profissional. Em muitos casos, os usuários só terão que apertar um botão para tirar uma foto tecnicamente perfeita de uma determinada cena. Ao mesmo tempo, o número de ajustes estão se tornando praticamente ilimitados. O equipamento fotográfico poderá agora criar fotos limitadas apenas pela imaginação dos usuários. Como resultado, não há limites para a criatividade.

Ajustes e efeitos de imagens anteriormente obtidos em computadores com softwares poderosos, agora podem ser produzidos quando se tira ou revê a foto na própria câmera. A Olympus foi a pioneira nesse campo com suas funções de filtro ART e Magic Filter. Quase todos os fabricantes agora oferecem modos de disparo e efeitos diversos nos últimos modelos. Além disso, alguns modelos também tem recursos que simulam efeitos de filmes convencionais (como a Fujifilm Finepix F300EXR).

Os efeitos abstratos são complementados com funções de otimização de imagem que permitem que as câmeras automaticamente editem as fotos. Nas últimas gerações de produtos, os fabricantes estão oferecendo funções tais como o “Smart Crop” da Samsung e outros.

fonte :  www.marcosmattos.net

Advertisement

Comments

Tell us what do you think.

  1. https://geracaoempreendedora.com says: 7 de dezembro de 2017

    Ótimo artigo! Já entrei no teu blog antes, porém essa
    é a primeira vez que escrevo um comentário.
    Coloquei seu blog nos meus favoritos para não perder
    nenhuma atualização. Abração!

Trackbacks

Websites mentioned my entry.

There are no trackbacks on this entry

Add a Comment

Fill in the form and submit.

Twitter Feed

Subscribe

Subscribe to our newsletter to get the latest updates.

Social Network Badges